Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas do Município do Rio de Janeiro - STIGMRJ
Home
Notícias
Diretoria
Palácio dos Gráficos
Sede Campestre
Departamento Jurídico
Departamento Saúde
Convênios Saúde
Departamento Social
Departamento Aposentados
Departamento Esportes
Cursos e Serviços

Fale Conosco
Homologações Aposentadoria Empregos Legislação Associe-se Links Contatos
Sede campestre do Sindicato dos Trabalhadores Gráficos do Município do Rio de Janeiro em Miguel Pereira

 

 

Acordo Casas de Obras 2013

ÍNDICE DE REAJUSTES DE CASAS DE OBRAS
DATA BASE 01 DE FEVEREIRO DE 2013
Índice acima dos pisos=7,3%.

CATEGORIA

VALOR REAJUSTADO

Piso Normativo

R$ 678,00

Ajudante ou Auxiliar

R$ 704,00

Piso copista de Xérox

R$ 699,60

Meio Oficial

R$ 767,80

Oficial

R$ 1.207,80


Auxílio Alimentação

R$ 9,64

A partir de 1º de janeiro de 2013, o salário mínimo nacional passou a valer R$678,00


Editorial
Por que se sindicalizar?

Esta é a pergunta que os trabalhadores se fazem, independentemente do setor de atuação, ao decidir-se sobre sua filiação, ou não, a uma entidade sindical. Objetivamente, costumamos responder com uma outra pergunta: em que empresa o trabalhador negocia seu reajuste anual de salário diretamente com o patrão?

Todos sabemos que os avanços conquistados pelo trabalhador resultam de movimentos reivindicatórios promovidos pelo operariado brasileiro. Atrelados aos sindicatos, os trabalhadores ativistas, dentre eles muitos gráficos, promoveram greves históricas que forçaram mudança de rumos e conquistas, como s Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Hoje, são poucas as garantias que o Estado (diga-se o governo nas mais diversas instâncias) oferece ao trabalhador, aterrorizado por um mercado que reinventa novas formas de exclusão: primeiro os negros, os mais velhos e os menos experientes; depois aqueles que não dominam as novas tecnologias.

O movimento liderado pelo mercado – ditado pelas elites econômicas cada vez mais infiltradas nas esferas governamentais – criou como nova ordem o fim dos sindicatos e a livre negociação entre patrões e empregados. Quem acredita nisso?

Somente os sindicatos legalmente instituídos têm o poder de negociação junto à classe patronal que, via de regra, tem como parâmetro de reajuste os indicadores econômicos (inflação, IPCA, salário mínimo e tantos outros). Daí a necessidade de uma relação mais estreita entre sindicatos e empregadores que, “juntos”, discutem o índice que acarretará menor perda nos salários tão defasados.

Então, na hora de decidir sobre sua filiação, tenha em mente essas e outras considerações, como, por exemplo, os benefícios sociais que os sindicatos como o dos Gráficos podem garantir: assistências médica, jurídica, lazer, dentistas e tantos outros. No mais, sejamos felizes!

Jurandir Calixta Gomes
Presidente

Nossa História

Registros oficiais apontam a data de 17 de outubro de 1915 como a data de fundação
(continua)
Gutenberg

Tudo começou com ele
Gráfico ilustre

Machado de Assis

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas do Município do Rio de Janeiro
Rua Licínio Cardoso 461, São Francisco Xavier - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 20960-015
Telefones: (21) 2480-6350 e (21) 2501-0322  e  / Fax: (21) 2201-0912

Melhor visualizado no Internet Explorer 6 ou superior